Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

5 coisas importantes que você precisa saber sobre corrimento vaginal

5 coisas importantes que você precisa saber sobre corrimento vaginal

Todo mulher possui uma secreção vaginal, que pode indicar ou não um risco à saúde íntima. O corrimento fisiológico (natural) não apresenta risco à saúde e costuma variar de acordo com a fase do seu ciclo. Já os corrimentos patológicos, além de causarem muito incômodo, como odor ou coceira, podem evoluir para outras complicações. Em caso de dúvida ou sintomas, procure o ginecologista para saber se está tudo bem com seu sistema reprodutor. Selecionamos cinco coisas importantes que você precisa saber sobre corrimento vaginal e conversamos com um médico sobre o tema.

 

Quando o corrimento vaginal pode ser considerado normal?

 

Segundo o médico, é normal a vagina ter secreções diárias fisiológicas, que não indicam algum problema: “Secreção em pouca quantidade, esbranquiçada e sem cheiro ou irritação é considerada saudável”, afirma. É importante lembrar que em dias quentes, a vagina transpira mais e, assim, terá mais secreção. Além disso, há uma variação normal ao longo do ciclo menstrual: “Perto da ovulação, o colo do útero aumenta a secreção de muco e é comum haver saída de secreção com aspecto viscoso, tipo clara de ovo. Isso também não deve ser motivo de preocupação, já que indica só o período fértil”, diz o especialista.

 

Não devemos confundir também a lubrificação normal da vagina, que aumenta durante a excitação, com algum problema, já que isso é habitual e indica normalidade do sistema reprodutor.

 

O que corrimento vaginal pode indicar alguma doença?

 

De acordo com o ginecologista, o corrimento branco e espesso (como leite coalhado) associado à coceira ou irritação da vagina ou vulva, além de vermelhidão local, geralmente é sinal de candidíase, ou seja, crescimento de um fungo chamado Cândida, que deve ser tratado, pois os sintomas podem ser intensos. Já os corrimentos amarelados ou cinza, de volume maior, associado a cheiro forte intenso (tipo peixe podre) pode ser sinal de algum desequilíbrio da flora vaginal com crescimento de bactérias.

 

Existe ainda o corrimento marrom, que significa algum sangramento. Para o médico, isto pode ser só escape da menstruação (chamados spotting), algo que, em geral, não indica problema, mas se for muito frequente, pode ser sinal de algum pólipo ou lesão na vagina, colo do útero ou endométrio. É importante relatar este corrimento ao seu ginecologista para uma avaliação.

 

Corrimento pode ser sinal de DST?

 

Segundo o médico, algumas DSTs também podem causar corrimento, em geral amarelado ou esverdeado, podendo estar também associado a odor, irritação vulvar ou vaginal, irritação urinária e dor pélvica. Todas essas condições devem ser tratadas para não se complicarem. Procure seu ginecologista!

 

Quais são os tratamentos para o corrimento?

 

Corrimento natural não deve ser tratado. No caso de corrimentos patológicos, devem ser tratados com antibióticos por via oral ou vaginal. No caso de candidíase, deve ser tratado com antifúngicos, também podem ser via oral ou vaginal. Mas sempre com acompanhamento médico!

 

O tipo de calcinha influencia no corrimento?

 

Calcinhas que não tenham forro de algodão ou microfibra podem dificultar as trocas de calor e, assim, a região suar mais e dar impressão de corrimento, mas que não é patológico. Entretanto, o médico alerta: “Calor e umidade frequentes acabam propiciando o aparecimento de fungos, como a candidíase”. Calcinhas fio dental ou muito apertadas podem causar atrito, machucando a região, além de, por estarem em contato com o ânus, levar bactérias para a vagina.

 

Dr. Rogério Leão, Ginecologista e Obstetra do IPGO (Inst. Paulista de Ginecologia e Obstetrícia) e Médico Assistente na área de Ginecologia do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM/ UNICAMP). CRM: 104.152

Arroba_OB

Symantic Display

  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    HPV tem cura? 5 coisas que você precisa saber sobre a DST
    HPV tem cura? 5 coisas que você precisa saber sobre a DST
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • VOCÊ SABIA?
    VOCÊ SABIA?
    Secreção vaginal: 3 coisas que você precisa saber sobre isso
    Secreção vaginal: 3 coisas que você precisa saber sobre isso
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    6 coisas que você precisa saber sobre o uso do creme vaginal
    6 coisas que você precisa saber sobre o uso do creme vaginal
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Endometriose: 5 coisas que você precisa saber sobre esse distúrbio
    Endometriose: 5 coisas que você precisa saber sobre esse distúrbio
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • PRIMEIRA VEZ
    PRIMEIRA VEZ
    5 coisas que você precisa saber antes da primeira vez
    5 coisas que você precisa saber antes da primeira vez
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    5 mitos e verdades sobre corrimento vaginal que desvendamos para você. Confira!
    5 mitos e verdades sobre corrimento vaginal que desvendamos para você. Confira!
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • VOCÊ SABIA?
    VOCÊ SABIA?
    Lollapalooza 2018: 4 coisas que você precisa saber sobre o festival antes de ir
    Lollapalooza 2018: 4 coisas que você precisa saber sobre o festival antes de ir
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • VOCÊ SABIA?
    VOCÊ SABIA?
    7 coisas que você precisa saber sobre os pelos pubianos femininos
    7 coisas que você precisa saber sobre os pelos pubianos femininos
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • VOCÊ SABIA?
    VOCÊ SABIA?
    7 coisas que você precisa saber sobre o clitóris
    7 coisas que você precisa saber sobre o clitóris
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • SE CUIDA!
    SE CUIDA!
    Flatos vaginais: 3 coisas que você precisa saber sobre eles
    Flatos vaginais: 3 coisas que você precisa saber sobre eles
    icon term
    icon pink
    icon green
    icon blue
  • Bottom_OB_celebration

    tag_sempre_banner tag_sempre_banner_mob

    semprelivre_bottom1_dance_new

  • A MÚSICA ME MOVE
    Sem tempo de ir à academia? Veja 5 canais no Youtube para dançar e queimar calorias em casa
    Trabalhar, se divertir, dormir direito e ainda se preocupar com a saúde… Ufa! Taí uma ..
  • A MÚSICA ME MOVE
    12 músicas para animar sua viagem de férias na praia com amigos
    Com o verão rolando, nada melhor do que viajar com os amigos e curtir uns dias na praia. ..
  • A MÚSICA ME MOVE
    Conheça Kiana Léde, a menina que está bombando no Youtube com versões acústicas de hits!
    Já ouviu algum cover de Kiana Ledé? Não? Então fica a dica: procura o canal dela no Yo..
  • A MÚSICA ME MOVE
    Ouvir música, dançar, ler: 5 coisas que você pode fazer para esquecer a TPM!
    A gente já falou por aqui que a TPM é supernormal e toda mulher tem, pelo menos, algum s..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • SE CUIDA!
    Cólica menstrual persistente: o que significa e como tratar?
    A cólica menstrual é considerada normal durante a TPM (Tensão Pré-Menstrual) e a...
    Cólica menstrual persistente: o que significa e como tratar?
  • SE CUIDA!
    Quais são as perguntas que o ginecologista faz na consulta? O Só Delas te conta!
    A consulta com ginecologista deve ser feita pelo menos uma vez ao ano. Ainda assim,...
    Quais são as perguntas que o ginecologista faz na consulta? O Só Delas te conta!
  • SE CUIDA!
    5 dicas para evitar dermatite na virilha após a depilação
    Como qualquer dermatite de contato, a dermatite na virilha (também conhecida como alergia...
    5 dicas para evitar dermatite na virilha após a depilação
  • SE CUIDA!
    Clitóris sensível: é normal sentir dor ao tocá-lo?
    Você sabe dizer o que é o clitóris? Ele é um órgão feminino localizado logo acima da...
    Clitóris sensível: é normal sentir dor ao tocá-lo?
  • VER TODAS >