Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

5 causas que explicam a ardência ao urinar. Veja qual tratamento buscar!

5 causas que explicam a ardência ao urinar. Veja qual tratamento buscar!

Está enganado quem acha que ardência ao urinar significa apenas um quadro de cistite! Esse sintoma pode estar indicado que o corpo está com algum problema de saúde. O organismo pode ainda “pedir” para que a pessoa mude alguns de seus hábitos diários. Beber água, por exemplo, é um ótimo costume para evitar casos de desconfortos na hora de fazer xixi. Por isso, junto da ginecologista Renata de Camargo, listamos 5 causas que explicam o porquê de você estar passando por essas dores.

 

Infecções bacterianas

 

A infecção urinária é, no geral, o quadro mais comum quando a paciente sente dores para fazer xixi. Essa doença é caracterizada por uma inflamação em qualquer parte do sistema urinária, podendo acometer rins (pielonefrite), bexiga (cistite), uretra e ureteres (uretrite). Algumas inflamações causadas por bactérias também podem apresentar esse mesmo efeito, é o caso da vulvovaginite, por exemplo. Além disso, DSTs também podem influenciar esses incômodos, como a clamídia, gonorréia e tricomoníase.

 

Alimentos ácidos

 

A uretra, o caminho onde passa a urina, é particularmente suscetível a possíveis irritações. As substâncias de alguns alimentos podem acabar por provocar um certo desconforto quando acontecer essa passagem. Comidas e bebidas industrializadas, pão, derivados do leite e frutas cítricas, como laranja e limão. Não há necessidade de eliminar por completo qualquer um da lista, deve-se apenas moderar dentro da dieta da paciente.

 

Desidratação

 

Esse problema acontece quando há uma maior perda de água do que ingestão. Com o líquido cada vez mais escasso dentro do organismo, alguns sintomas podem aparecer. Entre eles estão sonolência, pele seca, xixi com tom mais amarelado e em menor frequência, sede e ardência ao urinar.

 

Traumas na uretra

 

Traumas uretrais são quadros mais comuns nos homens, mas também podem acontecer no organismo feminino. Essa complicação acontece quando há algum ferimento na região. Isso pode ocorrer quando algum impacto machuca a área, devido a uma queda ou ao impacto de uma superfície resistente. O excesso de fricção no ato sexual e a inserção de objetos no canal da uretra, principalmente sexuais, também pode traumatizar o local. Dessa forma, quando a paciente vai urinar, o canal irritado provoca a ardência e o incômodo.

 

Menopausa

 

Quando a mulher já está perto da menopausa, há uma grande queda dos níveis de estrogênio. Dessa forma, acontece uma atrofia vaginal e as paredes vaginais secam. Nessas situações, pode ocorrer tanto incontinência urinária quanto ardor na hora do xixi. É muito importante procurar um médico e o tratamento é bem simples. “Reposição adequada de hormônios e uso de pomadas tópicas com estrogênio”, indica a Dra. Renata.

 

O tratamento depende do diagnóstico

 

Como cada caso pode representar quadros diferentes no organismo da mulher, é importante consultar profissionais das áreas para receber o tratamento adequado. “Quando a causa for bacteriana ou fúngica, o uso de antibióticos ou antifúngicos deve ser feito. Se a causa for metabólica ou alimentar, a correção da dieta e da desordem metabólica corrige”, explica ela.

 

Por isso, o tratamento e a consulta são essenciais. “Procurar o ginecologista o quanto antes garante que o processo não se agrave e não se torne crônico”, indica a especialista. Apenas o médico é capaz de designar o que deve ser feito, já que tratamentos independentes podem ainda agravar o problema.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dra. Renata de Camargo Menezes - Ginecologista, Obstetra, Diretora da Clínica Engravide e especialista em Reprodução Humana
CRM: 99227

Bottom_OB_celebration

tag_sempre_banner tag_sempre_banner_mob

semprelivre_bottom1_dance_new

  • PRIMEIRA VEZ
    Medo de ir ao ginecologista? Não precisa! Saiba o que esperar de uma primeira consulta
    A primeira ida ao ginecologista gera um certo receio em muitas garotas, mas não há motiv..
  • PRIMEIRA VEZ
    1º dia de aula na faculdade: a blogueira Natalia Salvador contou como encarou o medo e deu dicas de como lidar com essa mudança
    Uma das maiores mudanças do início da nossa vida adulta é a entrada para a universidade..
  • PRIMEIRA VEZ
    5 coisas que ninguém te contou sobre sua primeira menstruação
    A primeira menstruação acontece de forma inesperada, já que, na maioria das vezes a gen..
  • PRIMEIRA VEZ
    Intercâmbio: blogueira Paola Piola conta sobre a 1ª vez que lidou com a independência em outro país
    Fazer intercâmbio é o sonho de muitas adolescentes, principalmente depois dos 18 anos, q..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Saúde da mulher
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
    A Síndrome do Ovário Policístico é uma disfunção hormonal que leva ao crescimento de...
    SOP: sintomas e tratamentos da síndrome que atinge as mulheres
  • SE CUIDA!
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
    A depilação íntima faz parte da vida de muitas mulheres. Para isso, é possível encontrar...
    5 tipos de depilação feminina: prós e contras de cada método
  • SE CUIDA!
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
    Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual a diferença entre corrimento e secreção vaginal...
    Corrimento ou lubrificação feminina? Saiba diferenciar as secreções vaginais
  • SE CUIDA!
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
    A tabelinha é um método contraceptivo natural baseado na análise do ciclo menstrual....
    Tabelinha: por que o método é falho e outras opções de anticoncepcionais com mais eficácia
  • VER TODAS >