Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

4 efeitos do excesso de açúcar na saúde íntima da mulher

4 efeitos do excesso de açúcar na saúde íntima da mulher

O açúcar - quando consumido em excesso - pode se tornar um verdadeiro vilão da saúde íntima feminina. O ingrediente é capaz de influenciar o funcionamento do organismo feminino de diversas formas, que vão desde oscilações na produção de hormônios até alterações no pH vaginal. Para preservar a saúde da sua vagina e de todo o aparelho reprodutor, é importante evitar ou reduzir a ingestão de alimentos processados e refinados e investir em uma dieta balanceada, mais natural e equilibrada em vitaminas e sais minerais.

 

A seguir, o Só Delas explica melhor quais são os principais efeitos negativos do açúcar em excesso na saúde íntima da mulher. Entenda!

 

  1. Aumenta as chances de candidíase

 

A candidíase é uma infecção na vagina caracterizada pela proliferação excessiva de um fungo da espécie Candida sp., que já habita naturalmente a flora vaginal da mulher. O açúcar influencia o seu desenvolvimento pela seguinte razão: o fungo responsável por gerar a candidíase se “alimenta” de glicose para se espalhar pelo organismo. Por isso, quanto mais açúcar no sangue, maiores as chances de desenvolver quadros de candidíase (incluindo, a candidíase recorrente, que recebe esse nome quando a infecção vaginal ocorre mais de 4 vezes ao ano). 

 

Os principais sintomas da candidíase são corrimento branco e pastoso, coceira, inchaço e vermelhidão na vulva. O seu tratamento, geralmente, é feito por meio de medicamentos antibióticos (em forma de creme vaginal ou via oral). 

 

  1. Pode agravar os sintomas da Síndrome dos Ovários Policísticos

 

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é um distúrbio endócrino responsável por gerar o aparecimento de pequenos cistos nos ovários da mulher. Seus sintomas mais conhecidos são irregularidade menstrual, aumento da oleosidade da pele, ganho de peso, aumento de pelos em algumas partes do corpo (como o rosto, os seios e o abdômen) e, em alguns casos, dificuldade para engravidar devido a falta de ovulação.

 

Além disso, a SOP é associada a uma resistência à insulina (hormônio importante para o metabolismo da glicose no organismo). Principalmente por isso, o excesso de açúcar na dieta de uma mulher que sofre com a Síndrome dos Ovários Policísticos pode fazer com que os ovários produzam ainda mais testosterona e, consequentemente, levar ao agravamento dos sintomas já mencionados. 

 

  1. Pode comprometer a fertilidade da mulher

 

Um levantamento publicado no Journal of Clinical Investigation estudou a relação entre a inibição do gene SHBG (responsável pela regulação do estrogênio e da testosterona) e o consumo de frutose (tipo de açúcar comum nas frutas). Segundo os resultados, a produção dos hormônios estrogênio e testosterona é influenciada negativamente pelo consumo do açúcar. 

 

Esses hormônios estão ligados ao processo de fertilidade da mulher. Portanto, essa seria uma das justificativas possíveis para a interferência da ingestão excessiva de açúcar e a fertilidade feminina. 

 

Outra explicação é que o açúcar aumenta a produção de insulina. Quando os níveis de insulina são maiores do que deveriam, o funcionamento dos ovários pode ser prejudicado e, consequentemente, a ovulação da mulher pode não acontecer. Sem o período ovulatório, não há óvulo para ser fecundado e, é claro, não há gravidez.

 

  1. Interfere no tratamento da endometriose

 

O açúcar é um alimento inflamatório que contribui para a sobrecarga tóxica do organismo. Por esse motivo, consumir o ingrediente em excesso pode levar a um quadro de inflamação crônica e, como resultado, manter ativas determinados distúrbios, como a endometriose, que é considerada uma doença inflamatória. 

 

A endometriose caracteriza-se pelo crescimento do endométrio (tecido que reveste as paredes intrauterinas) fora do útero. A condição causa sintomas como sangramentos irregulares, fortes dores pélvicas e dificuldade para engravidar. Seu tratamento pode ser feito através de medicações hormonais como a pílula anticoncepcional ou por meio de procedimentos cirúrgicos. Ao desconfiar do problema, procure uma avaliação médica.

semprelivre_bottom1_dance_new

  • VOCÊ SABIA?
    Ih, choveu! Veja ideias do que fazer para se divertir com as amigas mesmo dentro de casa
    Tem dias que a gente combina de sair com as amigas, mas a previsão do tempo não colabora..
  • VOCÊ SABIA?
    6 coisas que você precisa saber antes de viajar com seus amigos
    Fazer uma viagem acompanhada de amigos é uma das melhores coisas da vida! Se divertir, pa..
  • VOCÊ SABIA?
    4 coisas que passam pela sua cabeça antes de chegar ao primeiro encontro
    Por mais que a gente seja confiante, o primeiro encontro com o carinha interessante sempre..
  • VOCÊ SABIA?
    Vai passar o dia na praia? Veja o que levar na bolsa!
    No verão, tudo o que a gente mais quer é relaxar, se divertir e ficar com aquele bronzea..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >