Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

4 DSTs mais comuns nas mulheres. Veja como se prevenir e buscar ajuda!

4 DSTs mais comuns nas mulheres. Veja como se prevenir e buscar ajuda!

Para quem iniciou a vida sexual, diversas recomendações acompanham esse momento para preservar sua saúde e bem-estar. Uma das principais é o uso de preservativos, como a camisinha. Isso porque o contato íntimo pode trazer problemas para a sua saúde: as chamadas DST’s. Existem algumas mais comum em mulheres e, para que você conheça um pouco mais sobre elas e como se prevenir, reunimos uma série e informações com profissionais e a ajuda de um infográfico para te manter atualizado sobre o assunto. Entenda tudo agora e previna-se sempre!




 

Você conhece o HPV?

 

Assim como explica o Dr. Waldemar Pereira de Carvalho, a sigla é uma abreviação para papiloma vírus humano. “É um vírus, que tem como principal característica gostar de pele e mucosas, principalmente da região genital humana”, comenta ele. É interessante ressaltar que é possível ter o vírus sem apresentar nenhum sintoma. Contudo, quando eles se apresentam podem ser em forma de coceira ou verrugas.

 

Existem diversos tipos, sendo os mais comuns o 6 e 11, que são as verrugas, e o 16 e 18, que são relacionados ao câncer. “O maior fator de risco é o contato sexual desprotegido, principalmente quando tem múltiplos parceiros (as)”, alerta o médico. Nos Estados Unidos, por exemplo, é estimado que 79 milhões de pessoas sejam portadoras do vírus. Por isso, o uso de preservativo é fundamental para se prevenir. Além disso, há também a vacina.

 

Saiba sobre a Tricomoníase

 

A Tricomoníase é uma doença sexualmente transmissível causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis. “Nas mulheres, ela pode variar desde assintomática até uma doença inflamatória severa e aguda, mas, normalmente, manifesta-se como uma secreção vaginal abundante, bolhosa, de coloração amarelo-esverdeada e com odor fétido”, explica a Dra. Andréia Gozzi. A manifestação da doença costuma acontecer após o período menstrual, por conta da mudança do pH vaginal.

 

Quando há o diagnóstico, é importante investigar a presença de outras DST’s, pois o organismo fica mais suscetível. “Deve-se sempre tratar também o parceiro sexual e manter abstinência sexual durante todo o tratamento para prevenir uma reinfecção”, diz ela. Assim como as demais doenças sexuais, a melhor prevenção é através do uso de preservativos em todas as relações e durante todo o ato sexual. “Procure um ginecologista ao notar alterações no trato genitourinário, mantenha uma boa higiene íntima e seus exames ginecológicos em dia”, completa a médica.

 

O herpes genital é uma DST, sim!

 

Esse quadro é causado pelo vírus herpes simples. Ele é capaz de provocar lesões na pele e mucosa genital. Pode ser caracterizado como tipo 1 ou tipo 2, sendo que, a grande maioria com herpes genital está relacionada ao tipo 2. Segundo a Dra. Lara Somma, a manifestação pode ser clínica primária ou recorrente. “O quadro clássico de primoinfecção herpética é frequentemente precedido por febre, cefaléia, mialgia e adinamia”, esclarece.

Além disso, pode haver ardência ao urinar e dor nas lesões. Já na recorrente é uma infecção menos grave, devido os anticorpos criados. “A melhor maneira de prevenir o herpes genital é usar preservativo nas relações sexuais e evitar múltiplos parceiros”, alerta a ginecologista. E ainda, não compartilhe objetos pessoais, como toalhas e roupas íntimas.

 

Fique atento às Hepatites B e C

 

Outras doenças sexualmente transmissíveis estão relacionadas a dois tipos de hepatite, B e C. Elas são caracterizadas como virais que podem ser assintomática ou sintomática. “Os sintomas podem ser náuseas, vômitos, dor abdominal, febre”, cita a Dra. Roberta Negri. Além da transmissão através do contato íntimo desprotegido, como a relação sexual sem preservativo, a contaminação dessas doenças pode acontecer através de agulhas contaminadas, transfusão de sangue, doação de sêmen e órgãos, ou de mãe para o filho, seja durante a gravidez, parto ou amamentação. Uma maneira eficaz de ficar imune a hepatite B é por meio da vacinação.

 

Dr. Waldemar Pereira de Carvalho, especialista em Endoscopia Ginecológica e Hipeplasia Endometrial na Clínica Endogenics.
CRM: 86113

 

Dra. Andréia Gozzi, Ginecologista do Instituto Lerner
CRM: 153790

 

Dra. Lara Somma, Ginecologista e obstetra da Perinatal.
CRM: 52-809730

 

Dra. Roberta Negri, Ginecologista e Obstetra da Perinatal
CRM-RJ 85455-7

Bottom1_Carefree_Perfume

tag_sempre_banner tag_sempre_banner_mob

semprelivre_bottom1_dance_new

  • PRIMEIRA VEZ
    Medo de ir ao ginecologista? Não precisa! Saiba o que esperar de uma primeira consulta
    A primeira ida ao ginecologista gera um certo receio em muitas garotas, mas não há motiv..
  • PRIMEIRA VEZ
    1º dia de aula na faculdade: a blogueira Natalia Salvador contou como encarou o medo e deu dicas de como lidar com essa mudança
    Uma das maiores mudanças do início da nossa vida adulta é a entrada para a universidade..
  • PRIMEIRA VEZ
    5 coisas que ninguém te contou sobre sua primeira menstruação
    A primeira menstruação acontece de forma inesperada, já que, na maioria das vezes a gen..
  • PRIMEIRA VEZ
    Intercâmbio: blogueira Paola Piola conta sobre a 1ª vez que lidou com a independência em outro país
    Fazer intercâmbio é o sonho de muitas adolescentes, principalmente depois dos 18 anos, q..
  • VER TODAS >

    ÚLTIMAS Novidades

  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Quiz
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
    As ISTs são um grupo de infecções que têm como principal via de transmissão o sexo. Elas...
    Você conhece as principais ISTs? Faça o teste e descubra!
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • Menstruação
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
    A cólica é um sintoma que normalmente é associado à chegada da menstruação. No entanto,...
    Sinto cólicas mas minha menstruação não desce. É normal?
  • VER TODAS >