Skip to main content

Header Social Network

SIGA NOSSAS REDES!
Home

Header Right Logoes

INSPIRADO POR:

Menstruação

image_icon_white: 
image_icon_pink: 
image_icon_green: 
image_icon_blue: 

Posso transar menstruada usando um absorvente interno?

Muitas mulheres não abrem mão de ter relações sexuais quando estão menstruadas. Algumas dizem até sentir mais prazer sexual nesse período. De fato, não há problema em transar durante o período menstrual, mas há cuidados importantes que devem ser tomados antes e depois da relação. Uma dúvida comum sobre esse assunto é se o absorvente interno pode ser uma alternativa nessas horas. Podemos considerar isso certo ou errado? Tiramos essa dúvida com uma ginecologista.

 

Transar menstruada pode ser um risco para a saúde e possível gravidez?

 

Segundo a ginecologista Bárbara Murayama, transar menstruada não é errado, mas é preciso tomar medidas que a mantenham protegida: “Pode haver maior risco de contrair DST se a mulher menstruada tiver contato com uma pessoa portadora de DST”, explica. Muitas mulheres dizem sentir mais prazer nessa fase, pois o sangue pode ajudar na lubrificação vaginal. De acordo com a médica, o risco de engravidar é mais baixo nessa fase sim, mas não é nulo. O ideal é sempre usar preservativo para prevenir a gravidez e se proteger de doenças sexualmente transmissíveis em todas as relações sexuais.

 

Posso usar um absorvente interno para transar quando estiver menstruada?

 

Para a Dra. Barbara, usar um absorvente interno para transar quando estiver menstruada não é indicado: “Fazer isso pode machucar a mulher e aumentar de risco de infecções genitais”, diz. O absorvente interno deve ser retirado antes da penetração. O mais importante é fazer uma boa higiene íntima antes e depois da relação sexual para reduzir o contato com o sangramento. No entanto, muito cuidado com a ducha vaginal! Não é recomendado usar o chuveirinho para a higiene íntima, porque a força da água pode remover a proteção natural da vagina e deixar a região mais vulnerável aos microrganismos.

 

Recomendações e cuidados para a paciente que transar menstruada

 

“Os mesmos das relações fora do período. Fazer xixi logo após a relação, para prevenir infecção urinária, e higiene habitual após a relação”, recomenda a ginecologista sobre os cuidados que as mulheres devem ter ao fazer sexo durante o período menstrual. Sempre que for possível,  uma boa medida é tomar banho para fazer a higiene íntima após a relação e nunca utilizar a ducha para isso. Sabonete líquido íntimo é o produto mais indicado para essa higienização.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dra. Bárbara Murayama - Ginecologista
CRM: 112527

Se seu O.B.® vazou, você pode estar fazendo algo errado... Entenda!

Um dos diferenciais de O.B.® para os outros absorventes internos é a tecnologia de canais curvos que direcionam o fluxo menstrual para dentro do absorvente, tornando a absorção mais rápida e evitando vazamentos. Se o seu absorvente interno está vazando com frequência, pode ser que você esteja fazendo algo errado, seja na colocação, na escolha do tamanho ideal ou da permanência com o produto. Listamos algumas dicas para você ficar de olho!

 

Tamanhos diferentes para você encontrar o seu

 

Sabia que muitas vezes o fluxo vaza porque o tamanho do O.B.® não está adequado para o volume do seu sangramento mensal? O produto é disponibilizado em três tamanhos (mini, médio e super) e você deve escolher o mais indicado para a quantidade de fluxo da sua menstruação. Se é leve a moderado, pode contar com o O.B.® Mini ou Médio, mas se for intenso ou super intenso, o O.B.® Super é o mais indicado.

 

Evite ficar muito tempo com o mesmo O.B.®

 

Outro fator que pode pegar a gente de surpresa e causar vazamento é passar muuuitas horas com o mesmo O.B.®. O produto se expande lateralmente e tem boa capacidade de absorção, no entanto, se você esquecer de trocar ao longo do dia, ele vai ficar muito cheio e pode ser que o fluxo vaze na sua calcinha. Para isso não acontecer, confira sempre a caixinha dos seus absorventes internos e respeite o tempo de troca indicado pelo fabricante.

 

A colocação correta faz toda diferença

 

Muitas vezes o problema com vazamento está na colocação incorreta. Por isso, se você ainda não está habituada a usar absorvente interno, aqui vai um passo a passo simples e rápido para não ter dúvidas:

 

1) Com as mãos limpas, retire a parte de baixo do plástico protetor de O.B.® puxando a fita colorida central;
 

2) Estique o cordão azul e comprove sua resistência;
 

3) Gire o cordão em movimentos circulares para abrir a base de O.B.®;
 

4) Assim que a base estiver mais aberta, encaixe seu dedo indicador nela;
 

5) Com o dedo indicador já encaixado na base de O.B.®, remova a parte de cima do plástico protetor;
 

6) Com a mão que está livre, abra delicadamente os lábios da vagina, colocando a ponta do O.B.® na abertura;
 

7) Bem relaxada, empurre o produto devagar até a vagina, usando todo o comprimento do dedo indicador. Pronto! :)


Este vídeo também pode te ajudar!
 

É normal sentir coceira na vulva durante a menstruação?

Coceira na vulva (parte externa da vagina) é algo que a maioria das mulheres já sentiu algum dia. Muitas vezes é uma coceirinha rápida, o que é perfeitamente normal, mas há momentos em que o prurido pode se tornar algo incômodo e prejudicial para a qualidade de vida dessa mulher. Durante a menstruação, muitas mulheres se queixam de sentir uma coceira um pouco mais intensa na região em contato com o absorvente. Por que isso acontece? Consultamos uma ginecologista para esclarecer todas as dúvidas sobre coceira na vulva.

 

O que pode provocar a coceira na vulva?

 

A coceira na vulva muitas vezes é causada por substâncias que podem irritar a pele, levando a um processo alérgico, explica a ginecologista Lívia Migowski: “Esses alérgenos podem ser o uso de sabão em excesso, desodorantes vaginais, produtos de limpeza usado no vaso sanitário, calcinhas de lycra ou outro material sintético e absorventes com superfície sintética”, diz.

 

Além disso, a médica fala que prurido vulvar pode ser causado por infecção fúngica, como a candidíase, ou infecção por doença sexualmente transmissível, como a tricomoníase. “Algumas mulheres percebem uma coceira discreta quando aparecem as verrugas causadas pelo HPV. Mais raramente, a coceira vulvar pode aparecer por doenças autoimunes, como o que ocorre no líquen escleroso (doença crônica que provoca manchas brancas na região genital)”, acrescenta a especialista.

 

Coceira durante a menstruação

 

Segundo a médica, a coceira que ocorre na menstruação normalmente é devido ao contato do absorvente com a pele para as mulheres que têm pele mais sensível nesta região. “O absorvente pode irritar a pele tanto pela fricção do absorvente na pele da vulva como através da alergia que pode ocorrer em mulheres mais sensíveis que usam absorventes com material sintético”, explica.

 

No entanto, muitas vezes trocar o absorvente de cobertura seca por um com cobertura suave pode ser a solução nesses casos. Além disso, a médica afirma que algumas mulheres têm o hábito de se lavar mais no período menstrual, isso também pode irritar a pele devido ao uso do sabão em exagero.

 

O que esse quadro pode indicar sobre a saúde íntima feminina?

 

De acordo com a ginecologista, dificilmente essa coceira no período menstrual pode denotar algo preocupante. “Experimente absorventes com cobertura suave, usar sabonete de glicerina e absorventes internos. Caso não melhore é fundamental procurar atendimento médico”, recomenda Dra. Lívia.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dra. Livia Migowski, ginecologista e obstetra da Perinatal
CRM: 52.90682-4

Dá para calcular o período fértil em um ciclo irregular? Sim! Te explicamos como

O período fértil é o ápice do ciclo menstrual feminino. É a fase do mês em que a mulher está ovulando e o corpo está apto para engravidar. Durante esse período é comum notarmos um aumento da secreção vaginal, que também se torna mais espessa, e o apetite sexual mais aguçado. A fase fértil do mês acontece aproximadamente 14 dias antes da menstruação chegar e dura cerca de 6 dias, para mulheres que possuem o ciclo regular. Para ciclos mais longos, pode ser que haja uma variação. Vale lembrar que as que fazem uso de pílula anticoncepcional não ovulam e, portanto, não precisam ficar tão preocupadas em identificar o período fértil.

 

Entenda as fases do ciclo menstrual

 

Segundo a ginecologista Renata de Camargo, a menstruação possui duas fases: a fase folicular, em que há o crescimento e o amadurecimento dos óvulos, e a fase lútea, após a ovulação. A fase lútea tem duração fixa estimada em 14 dias, que é o período de duração do corpo lúteo, estrutura que se forma mensalmente no ovário após a ovulação. Não havendo a gravidez, não há estímulo para que o corpo lúteo permaneça, então ele regride. Essa regressão faz a mulher menstruar, iniciando um novo ciclo.

 

“Se a fase lútea é fixa e estimada em 14 dias, para calcularmos quando é nossa fase fértil, basta contar o intervalo de dias entre um ciclo e outro e excluir 14 dias. Essa conta oferece boa chance de acerto em que dia do mês provavelmente a paciente estará ovulando se seu ciclo for regular”, explica a médica.

 

Como calcular o período fértil em ciclos irregulares?

 

Os ciclos irregulares são marcados por alterações nos períodos menstruais, dificultando visualizar com precisão quando será o período fértil. No entanto, segundo a ginecologista, a melhor forma de identificar os dias férteis do seu mês é memorizar a fórmula simples: “Se o ciclo sofre variações, o segredo é contar o intervalo de dias do maior ciclo e o intervalo de dias do menor ciclo. Extrair 14 dias de cada. O resultado dará o período estimado em que a paciente deverá estar ovulando”, ensina Dra. Renata. Para a médica, uma mulher que ovula entre 28 e 35 dias têm um período ovulatório estimado entre 14 e 21 dias após o início do ciclo menstrual.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dra. Renata de Camargo Menezes - Ginecologista, Obstetra, Diretora da Clínica Engravide e especialista em Reprodução Humana

CRM: 99227

Meu fluxo menstrual diminuiu. O que pode ter acontecido?

Todas as mulheres são diferentes! Cada uma é especial na sua forma e tem suas particularidades. E são as diferenças que nos tornam únicas. Uma dessas singularidades é o fluxo menstrual. Entre muitas conversas entre amigas, as meninas descobrem que uma tem 8 dias de menstruação, enquanto a outra tem 5, por exemplo. O fluxo menstrual varia muito de corpo a corpo e se comparar com as amigas não é recomendado. Por outro lado, existem alguns indicativos para perceber se algo está fora do normal com sua menstruação, como uma diminuição do fluxo, por exemplo. A ginecologista Fernanda Mauro te explica o que pode estar acontecendo.

 

O que provoca uma diminuição do fluxo menstrual?

 

Fernanda conta que diversas situações podem apresentar a diminuição do sangramento. “O fluxo menstrual diminuído pode ser tanto fisiológico, ou seja, natural da mulher ou da fase que ela está, como pode sugerir algumas alterações, principalmente hormonal”, explica. Portanto, em uma grande maioria das vezes, as mudanças podem estar ocorrendo por motivos naturais. De toda forma, a melhor resposta será de um ginecologista.

 

Menstruação reduzida pode indicar problemas de saúde, como tireóide

 

Sim! Se a diminuição não estiver atrelada a um caso em que há o início do uso do anticoncepcional, próximo à menopausa ou à puberdade, a mulher deve ir a um ginecologista. “Precisamos pensar em outras causas como ausência de ovulação gerada por síndrome dos ovários policísticos, problemas na tireoide, alteração na prolactina, estresse e extremos de peso”, explica.

 

Algumas mulheres apresentam o fluxo menstrual baixo por motivos genéticos. Mas, se o fluxo estiver durando 3 dias ou menos, a mulher já deve se preocupar. Nessa situação, a menstruação se enquadra como hipomenorreia, o nome científico para a menstruação escassa. As principais causas dessa anormalidade são, além dos já listados pela profissional: síndrome de Asherman, útero de tamanho reduzido e baixo nível corporal.

 

Consulte seu ginecologista para uma avaliação mais detalhada

 

Antes de tudo, analisar se essa alteração é normal ou não. Fernanda sugere comparar com o último período menstrual. Se a diminuição for recorrente nos dois ciclos ou se o dessa vez tiver um fluxo muito menor, vale a ida ao profissional. Lá, você terá a garantia. “Seu médico irá pesquisar os sintomas dessa alteração menstrual, além de poder solicitar exames para complementar o diagnóstico e excluir qualquer alteração- avaliação hormonal no exame de sangue, ultrassom transvaginal e outros”, indica. Todos os procedimentos necessários serão feitos para que você e o ginecologista tenham a certeza de que está tudo certo com a sua saúde.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dra. Fernanda Mauro - Ginecologista e Obstetra da Perinatal
CRM: 52-995185

Como saber se meu ciclo menstrual está desregulado?

O ciclo menstrual considerado pelos ginecologistas dentro de um padrão normal é aquele que tem uma duração de 21 até 35 dias, com fluxo menstrual variando de 2 a 7 dias e em um volume aproximado de 80 a 100 ml de perda sanguínea por dia durante a menstruação. Se o seu ciclo tem variações fora desse padrão, pode ser que ele esteja desregulado. Conversamos com a ginecologista Mariana Conforto para saber quais são as características de um ciclo que aparenta estar irregular.

 

Características de um ciclo menstrual desregulado
 

Saiba quais são as características de um ciclo que aparenta estar desregulado:
 

  • o tempo entre períodos muda a cada mês e a mulher nunca menstrua na semana correta;

  • seu ciclo tem completado menos de 21 dias ou mais de 45;

  • seu fluxo está mais intenso do que o normal ou o sangramento simplesmente não desceu;

  • o tempo de duração do período menstrual está maior que 7 dias;

  • cólicas frequentes e intensas.

Se você percebe uma ou mais mudanças como essas, marque uma consulta com seu ginecologista para investigar o que pode estar ocasionando a desordem no ciclo.

 

Fatores que você deve ficar atenta

 

O ciclo desregulado pode ser uma sinal de que algo não está em equilíbrio no seu sistema hormonal. “Problemas na tireóide ou Síndrome dos Ovários Policísticos podem estar associadas a ciclos desregulados. Assim como os miomas, que podem cursar com sangramentos aumentados”, alerta Dra. Mariana. Fique atenta principalmente ao fluxo aumentado, o que pode causar anemia e gerar maiores complicações.

 

Como regularizar o ciclo menstrual?


Para tratarmos corretamente o ciclo menstrual que está em descontrole devemos antes de tudo sabermos a causa para este ciclo alterado. Geralmente a irregularidade consegue ser controlada com pílula anticoncepcional“Em casos de patologias cirúrgicas, como por exemplo os miomas e pólipos, devemos pensar sobre cirurgias. Em caso de distúrbios anovulatórios, devemos tratar a tireóide e investigar outras causas para poder tratar adequadamente”, esclarece a médica. 

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dra. Mariana Conforto - Ginecologista e obstetra da Perinatal

CRM: 5296454-9

A cobertura é a superfície do absorvente, ou seja, a parte em que fica em contato com a pele da região íntima. Por isso, na hora de escolher seu absorvente favorito é importante avaliar qual cobertura é mais indicada para a sua necessidade. Preparamos um teste para te ajudar a descobrir se você é do time da cobertura seca ou da suave!

 

Sempre Livre Adapt Plus Ultraflexível: proteção e conforto para os dias de menstruação

Encontrar o absorvente ideal é como dar um match com o seu período menstrual. Quando você descobre quais características mais te agrada, isso ajuda a lidar com a menstruação com mais tranquilidade e confiança. Por isso, a gente sempre recomenda que você experimente diferentes versões de absorvente externo e encontre o que teve o melhor encaixe com você. Nós temos uma sugestão de um absorvente discreto e confortável para aqueles dias! Veja a seguir.

 

SEMPRE LIVRE® Adapt Plus Ultraflexível oferece proteção e conforto que se adaptam ao seu corpo
 

SEMPRE LIVRE® Adapt Plus Ultraflexível é o absorvente que oferece discrição, conforto e proteção para as mulheres de fluxo leve a moderado no período menstrual. Com formato ultrafino e ultraflexível, ele proporciona a mesma proteção de um absorvente com formato regular só que com ainda mais conforto. Experimenta, vai!

 

Diferencial da linha SEMPRE LIVRE® Adapt Plus é o formato anatômico

 

Você deve estar se perguntando “mas para que serve o formato anatômico em um absorvente?”. Bom, todo mundo gosta de se sentir mais sequinha quando está menstruada, né? Dá um sensação de maior higiene. O formato anatômico acompanha os movimentos da mulher e ajudar a promover o encaixe ideal do absorvente ao seu corpo, evitando que o produto saia do lugar e causa possíveis vazamentos. Além disso, ele faz com que o fluxo seja absorvido mais rápido garantindo mais conforto no contato com a pele. Você ainda pode escolher com abas para melhor fixação à calcinha ou sem.

 

Modo de usar
 

1) Retire a fita adesiva central do absorvente e das abas;
2) Fixe o absorvente no centro da calcinha, ajustando as abas por baixo da mesma.

SEMPRE LIVRE® Adapt Plus Ultraflexível Suave Com Abas está disponível em pacotes com 8 e 32 unidades.

Quando a menarca demora a descer indica que o ciclo menstrual será mais irregular?

A menstruação faz parte da natureza do organismo feminino. Em média, a menstruação vem pela primeira vez por volta dos 12 anos. Só que, algumas vezes, esse acontecimento atrasa para algumas meninas. Cada uma pode ter uma experiência diferente com relação à menarca. Casos de menarca tardias podem significar alguma possível complicação no organismo da menina. Será que, por exemplo, o ciclo menstrual dela será mais irregular? O especialista Ricardo Barbosa responde essa e outras perguntas a seguir.


 

Com que idade acontece a primeira menstruação?

 

Não existe uma idade determinada para a primeira menstruação, mas o esperado pelos ginecologistas é que as meninas menstruem com, mais ou menos, 12 anos. “Com o passar dos anos, essa idade vem regredindo e, atualmente, é comum encontrarmos meninas menstruando ao redor dos 10 anos de idade”, comenta ele.

 

Se até os 12 anos isso ainda não tiver acontecido, é bom já ficar ligada. “Devemos observar se a menina já apresentou características sexuais secundárias como pêlos pubianos e mamas”, alerta. Essas expressões femininas indicam a presença dos hormônios femininos, a progesterona e estrogênio. Se a fisionomia comum da mulher já estiver se desenvolvendo, não há com que se preocupar.

 

Menstruação tardia e o que isso pode significar

 

Nos casos em que a menina já com 14 anos ainda não tenha menstruado e nem desenvolvido as características femininas, é importante procurar um médico. “Também deveremos avaliar se a paciente menstruou uma única vez e parou, ou se chegou aos 16 anos sem menstruar”, comenta.

 

Isso não necessariamente significa que o ciclo menstrual da mulher será irregular. O que pode acontecer é a menina apresentar alguma outra complicação no organismo. É necessário analisar quais foram as causas que fizeram a menarca demorar a descer. “Devemos investigar desde gravidez até alterações em hipófise, ovários, alterações genéticas e tumores”, explica Ricardo.

 

O que causa uma menstruação irregular?

 

Durante a adolescência, é muito comum que a menstruação seja irregular. Isso acontece porque nem todas as meninas jovens tiveram o desenvolvimento completo da ovulação. Existem também casos que a irregularidade pode estar sendo causada por doenças, principalmente distúrbios endócrinos. Por isso que é tão importante se consultar com um ginecologista que conheça seu caso. Somente este profissional poderá avaliar os sintomas e definir o que deve ser feito para reverter o quadro.

 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Dr. Ricardo Barbosa Diniz – Coordenador do serviço de Ginecologia e Obstetrícia e Diretor Clínico do Hospital América de Mauá
CRM: 83689

Saiba quais são as principais vantagens em usar O.B.® no período menstrual

Sabia que O.B.® foi o primeiro absorvente interno lançado no Brasil? Isso mesmo! Ele foi criado por uma ginecologista alemã, nos anos 50, e chegou aqui em 1974. O objetivo inicial de Judith Esser Mittag, a criadora, era encontrar uma solução para continuar indo aos treinos de natação mesmo quando estivesse menstruada. O produto não só deu certo como se tornou um dos itens de higiene favoritos das mulheres, afinal, ele trouxe mais liberdade, conforto e proteção com discrição para todas nós mesmo naqueles dias. Agora que você já conhece a história de como ele surgiu, saiba quais são os principais benefícios de usar O.B.®!


 

Não precisa adiar sua programação por estar menstruada

 

Toda menina provavelmente já adiou alguma programação por estar menstruada, seja por indisposição ou por simplesmente achar que não pode fazer tal coisa nesse período. Ir à praia ou piscina durante a menstruação, por exemplo, sempre esteve fora de cogitação para muitas mulheres. Mas, com O.B.® adiar essas atividades não é necessário! E essa, sem dúvidas, é uma das principais vantagens do produto. Com o absorvente interno é possível entrar na água sem preocupação se a menstruação vai vazar no biquíni, pois o produto possui canais curvos que direcionam o fluxo menstrual para dentro do absorvente, garantindo máxima proteção.

 

Sensação de mais higiene

 

No período menstrual, a maior preocupação das mulheres quase sempre é a higiene íntima. Por isso, é sempre bom dar mais atenção para cuidados como, por exemplo, evitar que a região íntima fique em contato com o sangue por muito tempo e higienizá-la com sabonete líquido íntimo pelo menos duas vezes ao dia. Ao optar por usar um absorvente interno, o produto vai absorver o fluxo menstrual ao longo das horas, evitando o contato do sangramento com a vulva (parte externa da vagina), o que proporciona uma sensação de maior higiene - não que ela deva ser deixada de lado, tá?

 

É discreto, confortável e se adapta ao corpo

 

O O.B.® se adapta ao contorno do corpo da mulher com facilidade. Podemos dizer até que, quando inserido corretamente, quase não dá para sentir que você está de absorvente. Mas, lembre-se sempre de ter cuidado para não colocar um novo O.B.® sem antes remover o antigo e também respeite a indicação de horas de uso do fabricante.

Pages

Latest News

  • Esportes que são a cara do verão! Prepare-se para novas experiências nessa temporada
    Dias ensolarados, altas temperaturas e horário de verão. Para completar, ainda temos os...
  • A água salgada "corta" a menstruação quando entramos no mar?
    A relação entre menstruação e praia gera dúvidas em muitas mulheres. É claro que não há...
  • Estou com um corrimento marrom: o que pode ser e como devo tratar?
    Secreção vaginal ou corrimento? Eis a questão que deixa muitas meninas com dúvidas. Para...
  • Posso engravidar se eu tomar o anticoncepcional atrasado?
    Eita! Passou a hora de tomar a pílula anticoncepcional e você nem percebeu. “Se eu tiver...
  • Transpiração na região íntima: como conter o desconforto?
    Sim. Transpiração na vagina é algo completamente natural e todas têm! O suor na região...
  • Desvendamos 5 mitos sobre menstruação no verão!
    Quer aproveitar o verão ao máximo, mas está preocupada com os dias de menstruação? Pode...
  • Posso entrar na água de absorvente interno? Consultamos uma ginecologista para saber!
    Você não precisa deixar de aproveitar seu dia de sol porque está menstruada. A solução da...
  • Com que frequência você troca o sutiã? Veja cuidados importantes durante o verão para...
    Para muitas meninas, o sutiã é uma peça de uso diário. Por mais discreto que seja, ele é...
  • SEMPRE LIVRE® Adapt Plus se adapta ao seu corpo e te deixa mais segura e confortável na...
    Já se foi o tempo em que a menstruação era vista como algo negativo na vida das mulheres...
  • 5 frases de mulheres extraordinárias para inspirar um pouco o seu dia
    Empoderamento feminino, autoestima, sororidade... Esses são alguns dos termos mais...
  • Pílula combinada: saiba mais sobre seus benefícios e quem deve usá-la
    Blim, blim! É 9 horas da noite e toca o alarme: “Hora de tomar a pílula”, pensa a menina...